SEGUNDO TURNO EM FORTALEZA: o que está em jogo?

o que deverá servir de argumento para o deslocamento de votos partidários para um ou para outro candidato?

rc/cw

 

A votação do Prefeito Roberto Claudio para prefeito de Fortaleza, foi expressiva; no entanto, a sua vitória no segundo turno só acontecerá se eleitores dos outros candidatos optarem pelo seu nome. Neste sentido, o que deverá servir de argumento para o deslocamento de votos partidários para um ou para outro candidato?

 

Uma primeira opção deverá ser de natureza política nacional: o que significará a vitória de um ou de outro candidato no espectro da política nacional? Como os candidatos se posicionaram e, ainda se posicionam, com relação ao processo de impeachment da presidenta da República?

 

Outra questão, não menos importante, é a que trata da forma de atender as demandas da população, principalmente nos itens de maior reclamação: como atender as necessidades de mais segurança, saúde e educação?

 

Uma terceira questão a ser observada, deverá ser dividida em duas alternativas: uma de natureza política mais geral, que deverá ser voltada para a possibilidade de formação de uma frente contraria ao pensamento e pratica conservadora que vem hegemonizando a política brasileira; outra, que terá por objetivo a consolidação do projeto que se desenha após o afastamento da presidenta Dilma e que deverá disputar os votos dos brasileiros na próxima eleição: quem é quem na política local e nacional?

 

O destaque de tais questões, dentre muitas outras, apenas indicam que refletindo sobre tais aspectos da política do Ceará e do Brasil, não se pode dizer que tanto faz votar em Roberto Claudio como no Capitão Wagner: os dois projetos não são iguais...

 

A sociedade brasileira não é dual; contudo, um segundo turno polarizará as posições e exigirá uma definição em torno dos dois blocos de poder. A escolha do voto em um candidato estará sendo balizada pela capacidade de representação do escolhido e o desejo manifesto de exclusão da outra proposta.

 

Original de Horácio Frota


Deixe o seu comentário




Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

notícias mais recentes
A seletividade de cada dia.

As declarações do atual comandante da ROTA – Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (indico...

Comunicação e poder na esfera pública: um diálogo entre Habermas e Foucault

No livro Comunicação e democracia, Wilson Gomes elucida o pensamento de Jürgen Habermas...

A Lava Jato contribui para Educar a Democracia?

O aperfeiçoamento democrático brasileiro está numa fase crítica, “embolou...

“Democracia, Mídia e Estado de Direito no Brasil”

Democracia, Mídia e Estado de Direito no Brasil Seminário com a presença do...

ABRAMD se posiciona contra a Política Sobre Drogas de São Paulo

RP: Para pensar as Políticas sobre Drogas e em defesa dos Direitos Humanos, divulgamos a "Carta...

Redes Sociais